Acabei, está acabado

Hoje terminei de reescrever a versão definitiva do meu romance. A que vou mandar para a editora dar os tapas que vão transformá-la num livro.

Fiquei contentinha porque, primeiro, foi dentro do prazo. Deu de ser no dia do equinócio, por acaso, e tem de haver algo mágico nisso. Ou no fato de que fechei o manuscrito em exatas 55 mil palavras.

Fora isso, nada digno de nota. Tomei café, como em qualquer outro dia. Varri toda a casa, passei pano no chão. Ouvi o podcast de uma amiga, tirei a roupa do varal, a louça deixei de lado porque sofri de frio.

Tem isso: um dia frio de doer, que foi especialmente cruel porque dias antes São Paulo tinha me oferecido aquele calor que me faz querer viver. Os gatos ficaram inquietos, me atormentaram a porra do dia inteiro. Abre janela quando o gato pede, fecha janela quando ele perde o interesse, liga aquecedor, veste blusa, pega o cobertor, chama o gato pro colo.

Pausas para ler as tragédias no Twitter, para ver as pessoas felizes e cheias de disposição para salvar o mundo no Instagram, para trocar figurinhas no zap. Organizei a caixa de newsletters, coloquei a leitura de algumas em dia. Os emails não respondi ou não teria tido tempo e cabeça para terminar a tarefa principal do dia.

Faltava tão pouco. Voltei em versões antigas do texto, reli minhas anotações, peguei alguns trechos que ainda dava para usar e taquei no final. Li, reli, apaguei, li em voz alta, reescrevi até ficar bom. Ou pelo menos soar bem. Bom eu não posso dizer que ficou, eu só quero que acabe.

Contei pro Marcos depois que exportei o arquivo final, ele perguntou como eu me sentia. Cansada, faminta. Servi uma pratada de arroz com uma coxa de frango e esquentei no microondas. Escolhi algo para assistir na Netflix, mas não consegui prestar atenção em nada.

Encosto no sofá completamente vazia, fecho os olhos e começo a escrever este texto. Levanto, pego o computador e penso que é mesmo uma boa forma de encerrar o expediente: registrar que terminei meu romance e foi um dia como outro qualquer.

PS: também eu estou acabada.

Escritora e apresentadora. Conto histórias em livros e no podcast Bobagens Imperdíveis.

3 comments On Acabei, está acabado

Comments are closed.

Sliding Sidebar

Receba novos posts por email

Saiba em primeira mão quando tiver leitura nova por aqui, beibe

Visite minha loja

Apoie

Minha central de newsletters

Assine grátis

a newsletter mais legal da galáxia todo sábado no seu e-mail

Gosta do que escrevo?

faça uma doação marota

Curte, curte

Compre o e-book Pequenas Tiranias
Compre o e-book Pequenas Tiranias