Como fazer sucesso na internet

Ilustração antiga com três figuras grotescas, meio humanóides, meio feras, um com chifres, troncos no umbigo e teia de aranha entre as pernas, outra com nariz comprido, cauda, micro-pienis, um rosto na barriga e carinhas de cachorro nos mamilos, cotovelos e joelhos, e uma terceira figura com seios, vagina, escamas, pata de elefante e cara de dragão.

1. Seja famoso. De preferência, apareça na televisão.

2. Tenha dinheiro: para impulsionar seus posts, comprar seguidores, pagar por espaços na mídia, ter os melhores equipamentos ou mesmo para fazer procedimentos estéticos da moda.

3. Faça algo que mobilize a indignação das pessoas. Quanto maior o grupo de pessoas você conseguir irritar, mais atenção você terá.

4. Descubra o que as pessoas detestam. Fale sobre isso.

5. Descubra o que as pessoas adoram. Fale sobre como você detesta.

Ilustração antiga com animais híbridos: um gafanhoto gigante, outro meio peixe, meio mosca, três pares de patas e asas, outro com cabeça de boi e três pares de patas bovinas fora de lugar

6. Use conteúdo dos outros. Não se dê ao trabalho de criar quando você pode simplesmente reproduzir. Chame de “curadoria”.

7. Seja o mala do spam. Force amizade, faça chantagem emocional ou coaja as pessoas a verem, curtirem e espalharem seu conteúdo. Depois chame de “marketing de guerrilha”.

8. Fale sobre o que está todo mundo falando, faça o que está todo mundo fazendo. Seja da galera.

9. Diga aos outros como devem fazer as coisas, ainda que você não faça ideia do que você mesmo está fazendo.

10. Cole um rótulo sobre sua testa para facilitar o entendimento das pessoas sobre o que podem esperar de você, o que estão comprando. Quando em dúvidas, apenas siga o rótulo.


Depois disso, continue a seguir os passos indefinidamente, sabendo que a fama sempre estará dois passos à sua frente. Ela não espera por ninguém. Não pare.

Serve 2 pessoas.

Ilustracão antiga com duas figuras grotescas: uma pessoa com cara de bebê, torso de homem e patas de cachorro, com uma cauda peluda; outra figura com cabeça de elefante e corpo humano nu.

Ilustrações: Fortunio Liceti, 1665

Escritora, ilustradora, ilusionista. Conto quem eu sou um livro por vez.

Sliding Sidebar

Receba novos posts por email

Saiba em primeira mão quando tiver leitura nova por aqui, beibe

Visite minha loja

Apoie

Minha central de newsletters

Assine grátis

a newsletter mais legal da galáxia todo sábado no seu e-mail

Gosta do que escrevo?

faça uma doação marota

Curte, curte

Compre o e-book Pequenas Tiranias
Compre o e-book Pequenas Tiranias